• 56º Prêmio Jabuti 2014
  • Águas turvas, romance de Helder Caldeira
  • Seu pesadelo foi você quem inventou!
  • Ralf & Demi: Uma história de duas metades

Coleção Lu & Bilu

LU & BILU é uma coleção com três títulos: AMOR, FOME e MEDO. São livros-imagem de Clara Gavilan para crianças pequenas que abordam temas essenciais. Desenvolvidos com muita delicadeza pela autora, exploram a divertida relação de amizade entre um pequenino pássaro chamado Bilu e Lu, um doce hipopótamo fêmea. Os personagens extrapolam em fofura nas leves pinceladas das aquarelas de Clara. O projeto gráfico com papel bem encorpado e cantos arredondados facilita o manuseio pelos pequenos leitores. Acondicionados em box, são boa pedida para a interação de pais ou educadores com bebês e crianças pequenas. Cada título está também disponível para venda separadamente. O título Medo foi aprovado no PNLD 2018 Literário.

O pinguim azul de Miguel

O pinguim azul de Miguel apresenta de forma natural e sem conflitos alternativas aos estereótipos de gênero, além de outros aspectos da diversidade humana. O personagem Miguel é inspirado no filho da autora que, como ele, tem lindos e longos cabelos, e muitas vezes já foi confundido com uma garota. Os pequenos leitores vão descobrir com o relato do dia a dia do personagem que as pessoas podem ser naturalmente bem diferentes do que a gente é acostumado a ver e pensar. As coloridíssimas ilustrações de Mariana Belém dialogam intimamente com o texto para sublinhar a quebra dos estereótipos proposta.

O labatruz e outras desventuras

Capa Labatruz

Aprovado no PNLD 2018 Literário. O labatruz e outras desventuras venceu o 58o Prêmio Jabuti na categoria Juvenil. Essa trilogia de contos aborda três das questões que mais afligem os seres humanos. Em “O labatruz”, que é o primeiro conto e tem características de fábula, o personagem central acaba sendo exposto exaustivamente à solidão por não encontrar outro de sua espécie. É imediata a identificação com os questionamentos da adolescência, como a aceitação em um grupo e as dificuldades do início da vida amorosa. No segundo, “O construtor de navios”, o sentimento de frustração aparece no personagem que, a princípio, era bem-sucedido em todos os aspectos e possuía todos os bens materiais e afetivos de que necessitava. A última história, “O homem que fazia luz”, aborda poeticamente a finitude. Ao construir contos delicados com tais temas, Judith Nogueira oferece uma leitura prazerosa que acaba por alcançar também os adultos.